Do Bebê - Tipos de Parto
 
 Parto Cesária

O parto cesariano ou cesária é uma opção que em alguns casos tem sido optado pelo obstetra por questão de pressa e comodidade e da mamãe por questão de ansiedade e medo, mas é preciso tomar muito cuidado ao optar pela cesária.

A cesariana é indicada em casos em que a vida da mamãe ou do bebê estão em risco, hoje em dia é uma maneira de salvar vidas de mamães e bebês.

Os casos para optar pelo parto cesariano são:

- Desproporção entre a cabeça do bebê e a bacia materna: neste caso, o bebê não terá passagem para sair pela via vaginal. Estão incluídos aí também os casos em que a mulher tem uma bacia anômala, embora larga, tornando muito difícil o trabalho de expulsão.

- Problemas uterinos: O mais comum é o mioma. Se ele estiver na frente do bebê, há um bloqueio total à sua passagem.

- Problemas clínicos da mãe: Um exemplo clássico é o da mulher cardíaca sem condições de enfrentar o esforço do trabalho de parto, a não ser correndo sérios riscos. - Posições da placenta - Muito baixa, a placenta pode impedir a saída do bebê.

- Envelhecimento da placenta: Quando a placenta amadurece antes do tempo, fica sem condições de funcionar adequadamente na hora do parto, deixando de levar para o bebê todos os nutrientes de que ele necessita para sua sobrevivência.

- Sofrimento fetal: Esse problema é conseqüência do anterior. Se a placenta não está funcionando bem, o bebê passa a receber menos oxigênio e menos nutrientes do organismo materno. Ele fica fraco, não se desenvolve bem e entra em sofrimento. É preferível trazê-Io para o mundo externo onde terá melhores condições de vida.

- Posição inadequada do bebê: Se o feto está sentado ou transverso, não vale a pena arriscar um parto pela via vaginal. Mãe e filho podem sofrer sérias lesões na hora da expulsão.

- Cesarianas anteriores: Se a mulher já se submeteu a duas cesarianas anteriormente, evita-se deixá-la entrar em trabalho de parto, pois há o risco do rompimento do útero.

Como podemos ver a cesariana é uma opção em determinados casos. Por isso precisamos ter muita atenção, saber discernir o que é praticidade e comodismo do que é realmente válido para optar pela cesária.

Há casos que está tudo marcado para o parto ser normal, mas na hora há a necessidade de ser feita o parto de cesária. Nesse caso o médico avalia a necessidade.

O parto de cesária é uma cirurgia e como toda cirurgia é uma agressão ao organismo. Por mais que hoje em dia os avanços medicinais estão a favor de uma ótima cirurgia sempre há um trauma no organismo, diferente do parto normal. O abdômen foi cortado, a musculatura foi afastada de seu lugar e a cavidade abdominal invadida. Tudo isso provoca acúmulo de gases, dores, menor movimentação intestinal e uma recuperação pós-parto mais lenta.

Enfim, existem prós e contras para ser feito a cesariana, e tem que ser escolhido por razões que se enquadram na necessidade real do caso. É preciso confiar e saber que o obstetra escolhido tem experiência e sabe muito bem avaliar a necessidade da cesariana.

 

 
Do Bebê - contato@dobebe.com.br  -  © powered by Canal Virtual